Com mais de 145 toneladas de drogas apreendidas, Caiado apresenta balanço contra narcotráfico e autoriza concurso com 1.565 vagas


Na ocasião, o governador também assinou autorização para concurso público com 1.565 vagas para as forças de segurança e salvamento e entregou 97 veículos à Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP).

“Esse evento hoje é fundamental para mostrar à população o quanto vocês são eficientes. São referência em nosso País”, afirmou Caiado aos homenageados. “Não agimos só com bandido ‘pé de chinelo’. Bandido grã-fino não se cria no Estado de Goiás. Aqui ele cai também, tenha o status que tiver. Nossa tropa tem total liberdade para agir”, apontou.

Segundo levantamento da Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO), foram 134 toneladas de maconha, 9,9 toneladas de cocaína, 898 quilos de crack e 1 tonelada de skunk interceptados em Goiás.

Além disso, atualmente 190 veículos apreendidos em operações policiais, avaliados em mais de R$ 12 milhões, estão em usufruto das forças de segurança do Estado. Eles são utilizados por Polícia Militar (88), Polícia Civil (86), Corpo de Bombeiros (15) e Superintendência de Polícia Técnico-Científica (1). “A polícia tem que se sentir motivada, reconhecida, para que atue com rapidez no combate à criminalidade”, disse o governador.

A integração entre as forças de segurança pública dos diferentes estados da Federação resulta em prejuízos milionários aos narcotraficantes. No último dia 2 de outubro, por exemplo, uma operação conjunta entre a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar do Estado de Goiás e Polícia Civil do Mato Grosso, apreendeu meia tonelada de cocaína na região central de Goiás. Estima-se um prejuízo de R$ 90 milhões para a organização criminosa.

“Essa integração que celebramos hoje não é só entre nossas forças, mas também entre as dos estados vizinhos. Posso dizer, com tranquilidade, que as reduções de criminalidade vistas no país são puxadas pelo Centro-Oeste e Centro-Norte do País”, afirmou o secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda.

“Essas apreensões têm que ser muito comemoradas, pois além de deixarem de chegar ao mercado de nossos estados, às mãos dos jovens e crianças, também deixam de chegar nas outras regiões do país, contribuindo para redução dos crimes naqueles estados também”, acrescentou. “Entre 70 e 75% dos crimes graves têm relação direta com o uso e tráfico de entorpecentes”, alertou.

O vice-governador do Tocantins, Wanderlei Barbosa de Castro, parabenizou o trabalho das tropas. “Todos vocês têm importância vital na diminuição desses índices de criminalidade, para que possamos desenvolver o trabalho para a segurança social”. Posteriormente, saudou a integração dos Poderes, das forças de Segurança e comunidade organizada, “que percebem que a parceria é a melhor maneira de resolver crises e problemas”. “Agradeço o convite para que o governo do Tocantins seja inserido nesta parceria que, seguramente, melhora a vida de todos os cidadãos tocantinenses, goianos, matogrossenses e brasileiros dos mais diversos estados da Federação”, pontuou.

Nas palavras do secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul, Antônio Carlos Videira, enfrentar o tráfico de drogas é prioridade absoluta, porque dele derivam-se inúmeros outros crimes, cujo combate, frisou, “bravamente a Segurança Pública do Centro-Oeste, mormente a de Goiás tem feito com excelência”.

“Goiás sempre foi grande referência para nós. Se o crime se organiza, é preciso estarmos organizado também, juntos e imbuídos de um único objetivo: conter os índices criminais”, complementou o comandante-geral da PM do Mato Grosso, coronel Jonildo José de Assis. “A apreensão bate todos os recordes em relação aos anos anteriores, é algo realmente admirável. O cenário é muito diferente do de cinco, 10 anos atrás”, destacou o Inspetor Vinícius Veiga, representante da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Concursos Públicos

O Governo de Goiás pretende realizar pelo menos sete certames em 2022, com aproximadamente 2 mil vagas. Elas estão concentradas, principalmente, nas forças de segurança e salvamento, para os quais estarão disponíveis 1.565 oportunidades. Pelo cronograma do Estado, o primeiro a ser realizado está previsto para maio para contratar 720 soldados e 150 oficiais da Polícia Militar de Goiás (PM-GO).

O segundo será em julho para selecionar 140 soldados e 20 oficiais que vão integrar o Corpo de Bombeiros Militar (CBM). O terceiro certame também será em julho para a contratação de 20 auxiliares de autópsia, 10 peritos e 35 médicos legistas para a Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC) da Secretaria de Segurança Pública (SSP). O último será em outubro e permitirá à Diretoria-Geral da Polícia Civil (DGPC) selecionar 350 agentes, 100 escrivães e 20 papiloscopistas.

“Quero mandar um recado aos concurseiros de Goiás: podem se preparar. Estudem bastante, porque a autorização para realizar o concurso já foi assinada e nós teremos, em breve, o certame para chegar mais policiais em todas as áreas da Segurança Pública de Goiás”, afirmou Caiado, que fez um aviso. “Saibam que não vão apenas entrar na Segurança Pública de Goiás como sendo um bom concurseiro ou preparado para tal trabalho. Tem que ser muito bom para passar na prova e fazer parte de uma força de segurança que orgulha todos os goianos”, acrescentou o governador.

Da Redação
Fonte: Goiás.go
Share on Google Plus

About Grupo GBC

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.