Doações do Instituto Alok e da Ordem DeMolay fortalecem o combate contra a Covid-19 na Cidade de Goiás

Além das recentes doações feitas pelo Instituto Alok, a Cidade de Goiás recebeu na última sexta-feira/9, um novo gerador de energia. Doado pela Ordem DeMolay do Capítulo Anhanguera, ele será utilizado para auxiliar na refrigeração e conservação das vacinas, em caso de queda de energia.

No mesmo dia (09/07), as doações do Instituto Alok - que foram anunciadas desde 22 de Abril - foram recebidas com a presença do pelo Prefeito Aderson Gouvea, o Secretário Municipal de Saúde, Marcos Elias e pela Vereadora Elenízia da Mata. A doação agregou ao município termômetros digitais via cabo, termômetros digitais com mira à laser, câmaras refrigeradas, bobinas reutilizáveis de gelo e caixas térmicas que irão auxiliar na vacinação e luta contra a covid-19. Além de Goiás, receberam doações Alto Paraíso e Cavalcante.

“Agradecemos a campanha Unidos pela Vacina e o Instituto Alok, com agradecimento especial para a professora Márcia Moraes que muito se empenhou em colocar a Cidade de Goiás entre os municípios beneficiados. Este material vai fazer uma grande diferença no combate à pandemia em nosso município”, declarou o prefeito Aderson Gouvea.

Com 1.662 casos confirmados de Covid-19, a cidade registrou 57 mortos até o momento. No fluxo de vacinação atual, 11.251 pessoas já receberam a primeira dose, e desse grupo, 3.150 já receberam a segunda e última dose - cerca de 60,65% da população estimada do município.

O movimento de doações intitulado “Unidos pela vacina” foi iniciado pela presidente e fundadora da Magazine Luiza, Helena Trajano. Buscando acelerar a vacinação no país, a intenção do movimento é promover a vacinação de todo o Brasil até setembro de 2021, segundo o próprio slogan do movimento. Para mais informações e colaborações, acesse www.unidospelavacina.org para acompanhar o movimento.


Por João Pedro Felix
ASCOM CNN
Fonte: Prefeitura de Goiás
Share on Google Plus

About Grupo GBC

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.