Polícia Civil indicia mentor por incitação ao racismo e apologia criminosa na Cidade de Goiás



A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia (DP) da Cidade de Goiás, identificou os dois indivíduos que, vestidos como membros da organização racista norteamericana Ku Klux Kan, saíram pelas ruas da cidade, no dia 1º de maio deste ano, levando uma faixa escrita “Deus perdoe os torturadores”. As investigações apontaram que um deles contratou o outro, pessoa em situação de rua, e que estava embriagado na data do fato, para que o auxiliasse a carregar a citada faixa pela ruas de Goiás.

Ao que consta, o mentor confeccionou a faixa e providenciou o traje branco, bem como determinou o percurso. Em razão da conduta, ele foi indiciado pela prática de apologia a criminoso e por prática e incitação ao crime de racismo. O inquérito policial foi remetido ao Poder Judiciário para a adoção das providências cabíveis.

Segundo a polícia os dois são vilaboenses, e foram identificados como D.B.S. e J.O.S., este último é morador de rua, e foi chamado para ajudar o outro cidadão a segurar a faixa feita por D.BS.
 O morador de rua teria sido contratado para usar a vestimenta também produzida por D.B.S.  Segundo a Delegada Amanda Alvarenga, “Foi D.B.S. que determinou o percurso e local onde eles ficariam. J.O.S, que estava embriagado foi pago para fazer esse serviço segundo as investigações”.

Por Gessy Chaves
Jornalista
Fonte: PC-GO


Share on Google Plus

About Grupo GBC

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.