Outubro comemorou-se 105 anos do nascimento do grande artista Octo Marques, Vilaboense nato.

Como não registar algumas poucas palavras sobre este memorável vilaboense ?

Octo Outuniro Marques nasceu na cidade de Goiás no dia 08 de Outubro de 1915. Seu trabalho marcou de forma afetiva, poética e consciente, o cotidiano de um tempo, de costumes, de casos e lendas, de pessoas simples do povo, pessoas simples que em seus trabalhos; se fizeram protagonistas pelas ruas e becos, largos e praças da antiga capital do Estado. Pintura, desenho, gravura, cerâmica, literatura e um imaginário ímpar povoava todo esse inspirado universo artístico, que desde criança lhe fazia companhia. Como marca registrada, em suas obras dois urubus sempre sobrevoam os céus, segundo ele, talvez uma referência às lembranças de sua infância.

De fala tranquila, Octo Marques não almejou grandes feitos, queria produzir suas obras, cuidar de sua família, abraçar sua cidade mãe, cidade mãe que ele traçava em sua fiel perspectiva , no tempo e no espaço. Sim, no tempo e no espaço, a mais fiel perspectiva, irretocável, vinda do mais puro e verdadeiro geométrico, o do coração. Talvez tenha sido justamente sua forma despretensiosa de fazer arte, que o tenha colocado entre os grandes nomes das artes.


Não é sem razão que sua arte continua como foco de pesquisadores, professores, escritores, dentre outros pensadores ... Então, assim vivia Octo Marques, envolto entre telas, tintas, livros,memórias, lembranças e esperança de dias melhores. Nosso artista faleceu no dia 22 de Abril de 1988, mas seu legado continua vivo e nos resta o sentimento de gratidão e profunda admiração a este que certamente continuará na mente e nos corações de tantos que lhe tem como exemplo de persistência e constante fonte de inspiração.

Texto: Marly Mendanha
Por Gessy Chaves
Jornalista
MT/GO 3243

Compartilhe no Google Plus

Publicidades

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.