Na cidade de Goiás, Caiado ressalta integração entre Estado e igreja para vencer pandemia e diz que compromisso é salvar vidas


Governador e primeira-dama, Gracinha Caiado, participam da celebração de acolhida do novo bispo Dom Jeová Elias Pereira. “Vamos pedir às pessoas que se conscientizem e tenham gestos de solidariedade e de amor ao próximo para que possamos sair dessa situação”, afirma, sobre enfrentamento com a Covid-19

A integração entre igreja e Estado deu o tom à fala do governador Ronaldo Caiado, que esteve na cidade de Goiás, neste domingo (13/09), para a celebração de acolhida do novo bispo da Diocese de Goiás, Dom Jeová Elias Pereira. “Vamos pedir às pessoas que se conscientizem e tenham gestos de solidariedade e de amor ao próximo para que possamos sair dessa pandemia”, ressaltou sobre o combate à Covid-19 e às suas consequências. “Dentro da minha formação religiosa e dentro da minha formação profissional, este é meu compromisso: salvar vidas. É algo que tem sido minha trajetória e, no exercício do meu mandato como governador, o meu objetivo principal”, pontuou.

Caiado citou o feriado prolongado de 7 de Setembro, quando foram registradas aglomerações nos municípios turísticos e pediu que todos estejam atentos às suas responsabilidades. “Foi um total desrespeito às famílias daqueles que já faleceram de Covid-19 e também aos protocolos sanitários”, reiterou.

Ao lado da coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), primeira-dama Gracinha Caiado, o governador lembrou que a construção da Igreja de Sant'Ana contou com a participação dos avós dele. “Nada melhor do que estarmos aqui, hoje, professando a fé em um momento difícil, de uma pandemia, em que todos estamos vivendo uma forma diferente no sentido de também proteger vidas e não disseminar um vírus.” E completou: “Ao mesmo tempo, pedimos a Deus que nos oriente para buscarmos cada vez mais energia e superação de todas as dificuldades que estamos enfrentando”. 


Ao final, Ronaldo Caiado pediu que cada pessoa faça sua parte na consolidação de um Estado mais humanitário. “Essa é a hora de todos nós, de uma forma harmônica, superarmos todo e qualquer problema. Precisamos de pessoas que tenham o sentimento de solidariedade e de amor ao ser humano, independente da sua condição social”, pediu.

Mudança na Diocese
Dom Jeová Elias Pereira veio de Brasília e, em maio último, foi nomeado pela Santa Sé para assumir a Diocese de Goiás no lugar de Dom Eugênio Rixen, que agora se torna bispo emérito. Sob um rígido protocolo de segurança sanitária, a celebração ocorreu na Igreja Matriz de Sant'Ana, localizada no Centro histórico de Goiás.

Com discurso de esperança, amor e caridade, o novo Bispo da Diocese de Goiás, Dom Jeová Elias, pediu pelo fim das diferenças e por atitudes que ajudem os menos favorecidos. “Chega de intolerância contra o diferente, contra os que sofrem. O perdão é instrumento para o reencontro da modernidade”, afirmou durante a homilia. A fala do novo bispo marca a continuidade do trabalho pastoral da Diocese de Goiás, criada em 1745, e que tem reconhecimento internacional com as obras sociais de Dom Tomás Balduíno, bispo que antecedeu Dom Eugênio Rixen. 


À frente da região do Vale do Araguaia há 21 anos, Dom Eugênio Rixen permanecerá como bispo emérito e no exercício de seu ministério durante toda a vida. “Sou muito grato pelo acolhimento e carinho do povo goiano e vou continuar servindo a Deus e à igreja, na defesa dos menos favorecidos”, disse. 

Prefeita de Goiás, Selma Bastos reconheceu a dedicação de Dom Eugênio à população do município e de toda a região do Vale do Araguaia, que trabalhou “sempre em prol do bem comum, das questões sociais e na busca de políticas públicas para melhorar a vida das pessoas”. Ao novo diocesano, ela desejou boas-vindas. “É um homem conciliador e justo, e que traz consigo uma grande bagagem, o que de certa forma me tranquiliza e alegra. Como católica e prefeita, me coloco inteiramente à disposição”, pontuou. 

Também participaram da celebração os padres Luiz Cláudio da Silva, representante da Prelazia de São Félix de Araguaia; Padre Daniel Bertuzzi, representante do clero; Irmã Pacha López, representante da vida religiosa; Edivânio Antônio da Silva, representante leigo da Diocese de Goiás; Dom Valdemar Passini Dalbelo, presidente do Regional Centro-Oeste da CNBB; e Aguinel Lourenço, CPT; e vereadores. 

Por Gessy Chaves
Jornalista MT/GO 3243
Fotos: Hegon Corêa
Compartilhe no Google Plus

Publicidades

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.