Em Aruanã, multas são aplicadas por aglomeração indevida e crimes ambientais continuam



Apesar do cancelamento da temporada do Araguaia de 2020, que busca prevenir a expansão do coronavírus no estado de Goiás, a movimentação de crimes ambientais e aglomerações continua na cidade. Seguindo as orientações para multar aqueles que desrespeitarem o isolamento social, em Aruanã um grupo de 8 pessoas foram multados por aglomeração indevida em R$ 1 mil cada, o bar onde o grupo se encontrava também sofreu a penalização em R$ 5 mil pela equipe de fiscais da Secretaria Estadual do Meio Ambiente. 

Já no domingo (05/06) um cidadão foi apreendido e multado em R$ 60 mil com 12 quelônios (espécie de tartaruga de água doce) transportados indevidamente. Ainda em crimes ambientais, outro cidadão teve sua arma de fogo apreendida e foi multado em R$ 500 por caça ilegal, o Batalhão Ambiental da Polícia Militar tomou frente aos encargos legais desse caso. 

A operação de fiscalização do governo está sendo realizada desde o dia 1º de julho com intuito de evitar aglomerações que possam agravar a pandemia de Covid-19 no Estado. As equipes envolvidas afirmam que o movimento em Aruanã está muito pequeno e que “as orientações na mídia estão dando certo”.

Assinado pelo governador do estado Ronaldo Caiado (DEM), o decreto que busca frear o avanço do COVID-19 proíbe a realização dos acampamentos, eventos como shows musicais, festas, caminhadas ecológicas, passeios ciclísticos, corridas, realização de espetáculos. 

Por João Pedro Felix 
ASCOM - CNN
Info. Batalhão Ambiental PM
Compartilhe no Google Plus

Publicidades

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.