Com quase 50 casos, Jussara-GO disponibiliza kit de remédios e testa servidores da segurança pública


A Secretaria de Saúde de Jussara, junto a Prefeitura da cidade, tem tomado várias medidas para evitar a propagação do vírus SARS-CoV-2 entre a população. Dessa forma, uma das medidas foi a aquisição de kits de medicamentos através da Secretária de Saúde para a prevenção e tratamento do COVID-19, sendo que os pacientes que receberão estes remédios são os que forem testados positivos.

Os pacientes contaminados pelo coronavírus recebem o kit de medicamentos para tratar a doença mediante a apresentação da receita médica fornecida da rede pública, usuários do SUS – Sistema Único de Saúde, ou da rede particular de saúde, e documento de identificação.

O kit é composto pelos seguintes medicamentos:
  • Azitromicina (antibacteriano)
  • Ivermectina (antiparasitário)
  • Cloroquina (antiparasitário)
  • Dipirona (analgésico)
  • Álcool em gel
A Unidade Sentinela de Atendimento às Síndromes Gripais e Coronavírus/Covid-19, que funciona na UBS Maria Rita, no Setor Planalto, dispõe dos medicamentos entregues gratuitamente aos pacientes em tratamento na Unidade. 

Além dessa medida, a equipe técnica itinerante da Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC) também realizou a testagem em massa de COVID-19 em servidores de segurança pública, militares e civis no último sábado (04/07) na UBS Maria Rita. Ao todo, foram testados 99 servidores, PC (15 servidores testados) e todos negativos, DGAP (50 servidores testados) e todos negativos, PM (34 servidores testados) sendo 01 positivo que já está sendo acompanhado pelo HPM.

O último Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde dia 04/07 afirma que a cidade de Jussara tem 48 casos de COVID-19 confirmados, sendo que 18 pacientes foram curados, 04 vieram a óbito, 25 estão isolados em domicilio e 1 está internado. 



Por Isadora Chaves
ASCOM - CNN
Info. Nilson Almir 



Compartilhe no Google Plus

Publicidades

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.