Caiado e Iris Rezende anunciam novo decreto que anula o lockdown alternado 14x14

Com restrições, academias, bares e restaurantes podem reabrir a ...

O governador do estado, Ronaldo Caiado (DEM), e o prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB) anunciaram hoje (13/07) novo decreto para a reabertura do comércio. Isso aconteceu a após grande resistência e pressão por parte dos comerciantes em aderir o lockdown alternado — método desenvolvido por pesquisadores da Universidade Federal de Goiás (UFG), onde o comércio funcionaria por 14 dias e aderiria o lockdown por outros 14 — que foi instituído em apenas 40 municípios do estado. O novo decreto foi assinado nesta manhã pelo governador Ronaldo Caiado. 


Dessa forma, a nova medida prevê a reabertura com ressalvas e precauções para evitar a disseminação do coronavírus, sendo que cada seguimento autorizado a funcionar deve observar e cumprir os protocolos específicos estabelecidos pela SES e disponibilizados na página eletrônica www.saude.go.gov.br/coronavirus (protocolos de funcionamento de atividades).

No Art. 17 do novo decreto, é previsto que o lockdown pode voltar a ser instalado de acordo com os indicadores epidemiológicos divulgados pela Secretária Estadual de Saúde, isto é, se houver colapso do sistema de saúde, impossibilitando a manutenção do funcionamento do comércio. 
"Art. 17. As suspensões e flexibilizações de atividades previstas neste Decreto, bem como o revezamento previsto no art. 2º, tanto em relação à necessidade quanto ao prazo, poderão ser revistos a qualquer momento, conforme análise da evolução da situação epidemiológica.” (NR)

O decreto permite agora o funcionamento de bares e restaurantes, com lotação máxima de 50% de suas capacidades de acomodação, eventos esportivos com portões fechados para acesso do público, academias poliesportivas e atividades presenciais de organizações religiosas. Além desses, a nota também autoriza a reabertura de lojas, shoppings e estabelecimentos da Região da Rua 44. 

Continuam suspensos:

● Todos os eventos presenciais, sendo eles públicos ou privados;

● O uso de espaços comuns de condomínios verticais e horizontais destinados exclusivamente ao lazer;

● A visitação a presídios e a centros de detenção para menores

● A visitação a pacientes internados com diagnóstico de coronavírus, ressalvados os casos de necessidade de acompanhamento a crianças;

● Atividades de clubes recreativos e parques aquáticos;

● Aulas presenciais de instituições de ensino público e privadas;

● Cinemas, teatros, casas de espetáculo e congêneres;

● Boates e congêneres;

● Salões de festa e jogos.

Para mais informações, acesse https://www.saude.go.gov.br/coronavirus


Por João Pedro Felix
ASCOM - CNN
Info. SES-GO
Compartilhe no Google Plus

Publicidades

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.