Polícia Civil - Decon - investiga 3 irmãs que vendiam produtos emagrecedores "milagrosos" e apreende medicamentos


A Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon), juntamente com o apoio da Vigilância Sanitária Estadual, efetuou nessa quarta-feira (03/06)  mandado de busca e apreensão na residência de 3 irmãs que eram investigadas por vender, através do Mercado Livre e outras redes sociais, produtos (principalmente cápsulas) emagrecedores "milagrosos" que garantiam ao consumidor a sonhada perda de peso em apenas alguns dias.

Nas buscas na residência das irmãs, localizada no Jardim Atlântico e Village Veneza em Goiânia, foram apreendidos diversos produtos lacrados para pronta entrega, embalagens vazias rotuladas e não rotuladas e fardos de rótulos diversos, provas que evidenciavam uma manipulação clandestina, sem nenhum tipo de controle de qualidade ou cumprimento das novas sanitárias exigidas pela ANVISA, destacando que as cápsulas existentes nas capsulas não tem origem e eficácia comprovada. Não obstante, também foi identificado que o químico responsável apontado nos rótulos é inexistente junto ao seu Conselho Regional. 



As irmãs podem responder pelo crime de falsificação de produtos destinados a fins terapêuticos ou medicinais, ausência de registro na Vigilância Sanitária, entre outros crimes que se enquadram no art. 273, § 1º, I, II, V e VI do Código Penal, bem como no art. 66 CPC, com penas de 10 a 26 anos de reclusão.

Os produtos foram apreendidos, e as amostras serão enviadas para o Instituto de Criminalística, visando a realização de exame pericial para comprovar a composição. Uma das investigadas foi conduzida à Decon, mas preferiu usar o direito ao silêncio ao ser interrogada. Outra foi intimada para ser ouvida e a terceira irmã ainda não foi localizada.


Por Isadora Chaves
ASCOM - CNN
Info. Decon 
Compartilhe no Google Plus

Publicidades

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.