Campanha do Sinal Vermelho na Cidade de Goiás ajuda mulheres a denunciar violência doméstica


A Campanha Sinal Vermelho trata-se de uma iniciativa realizada pela Associação Brasileira dos Magistrados Brasileiros (AMB) em união com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), com o intuito de incentivar e facilitar denúncias de violência doméstica por meio de um “X” desenhado na mão da vítima que pode ser exibido a um profissional de uma farmácia que, após a denúncia, seguirá um protocolo imediato para comunicar a polícia e autoridades através do número 190 para realizar acolhimento da vítima. É importante lembrar que o balconista ou farmacêutico não será conduzidos à delegacia e nem, necessariamente, chamados a testemunhar. 

Essa ação foi criada como resposta ao recente aumento nos registros de violência em meio à pandemia que, através da quarentena, expôs mulheres e crianças a uma maior vulnerabilidade dentro do próprio lar e, consequentemente, fez com que ficasse mais desafiador a realização da denúncia. 

De acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, desde o início da quarentena o índice de feminicidio subiu 22,2%, ademais, é possível supor que devido a maior dificuldade de realizar a denúncia, o índice pode ser ainda maior. 

  • Campanha do Sinal Vermelho na Cidade de Goiás 

De acordo com dados fornecidos pelo Centro Especializado de Atendimento a Mulher da Cidade de Goiás (CEAM), desde o início da quarentena em Março foram registrados 48 novos casos de violência contra a mulher, sendo, em média, um novo caso a cada 2 dias. 

Segundo a Coordenadora do CEAM, Elenízia da Mata, o número de casos desde o início da pandemia se manteve praticamente dentro da estatística prevista no começo do ano, o que revela a eficácia da manutenção dos serviços do CEAM e da Patrulha da Maria da Penha que, apesar dos desafios, tem se mantido firme e prontamente dispostos a ajudar as mulheres do município. 

Entretanto, devido a dificuldade de denunciar o agressor pelo fato de que as vítimas podem encontrar-se em completa vigilância, sem conseguir acessar meios de comunicação ou parentes próximos devido ao isolamento social, o número de casos pode ser maior do que realmente está sendo registrado. 

Por isso, o CEAM e a Patrulha Maria da Penha aderiram a Campanha do Sinal Vermelho e notificou as farmácias da Cidade de Goiás sobre a iniciativa na última quarta-feira (17/06), afim de que os estabelecimentos ficassem atentos e soubessem prosseguir quando mulheres tentarem denunciar o agressor mostrando um X na mão, afim de facilitar as denúncias de violência doméstica. A campanha conta também com o apoio e participação da OAB Mulher e do Fórum de Políticas Públicas para Mulheres e durará até o fim do isolamento social 

O jornal Classifique News parabeniza o serviço de proteção a mulher realizado pelas instituições acima citadas da Cidade de Goiás e apoia a Campanha do Sinal Vermelho, incentivando a mulheres não se calarem diante da violência. 

Por Isadora Chaves
ASCOM - CNN
Info. AMB e CEAM-GO
Compartilhe no Google Plus

Publicidades

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.