Sete pessoas são detidas por prática ilegal de motocross no Parque Estadual da Serra Dourada, na cidade de Goiás



Sete pessoas que praticavam motocross no Parque Estadual da Serra Dourada (PESD), na cidade de Goiás, foram detidas no final de semana durante operação de fiscalização conjunta entre a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), fiscais de unidades de conservação (UC) e forças de segurança pública com participação das polícias Civil, Militar Ambiental e Militar (Patrulha Rural).

Os sete detidos foram conduzidos ao distrito policial da cidade de Goiás, onde se lavraram os Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) e os respectivos autos de infração, no valor de R$ 10,5 mil.
As sete motos utilizadas na prática ilegal no interior do parque foram apreendidas e somam um valor médio de mercado de, aproximadamente, R$ 112 mil.

Após lavratura dos referidos termos e autos, os suspeitos foram liberados. Existiam três menores entre eles, todos entregues aos respectivos responsáveis legais. Inquéritos serão abertos na Polícia Civil e no Ministério Público (MP) para apurar os fatos.

“Os nossos parques são unidades de conservação destinadas à preservação de forma integral”, diz a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Andréa Vulcanis. “A perturbação do ambiente, dos animais, os danos à flora e à biodiversidade não podem ser tolerados”, destaca.

“Goiás conta com somente 2% do seu território preservado na forma de unidades de conservação, de modo que precisamos proteger nossos patrimônios ambientais”, afirma Andréa Vulcanis. “É uma atividade que provoca degradação da vegetação e do solo, além de ocasionar processos erosivos e assoreamento de córregos”, alerta.

De acordo com a direção do Parque Estadual da Serra Dourada, a prática ilegal de motocross provoca, também, impactos na paisagem cênica da unidade de conservação, produção de ruídos e conflitos sociais em propriedades privadas.

Por Gessy Chaves
Jornalista
Fonte: Site Meio Abmbiente
Compartilhe no Google Plus

Publicidades

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.