Homem é acusado de violência contra a namorada de apenas 16 anos na madrugada do dia 19/05 na Cidade de Goiás


Um caso de violência contra a mulher aconteceu na Cidade de Goiás na madrugada dessa terça-feira (19/05), a vítima tratava-se de uma jovem de 16 anos, o autor do crime era seu namorado de 26 anos.

De acordo com o relato da vítima, ela havia ido para a casa do namorado que já estava alterado devido a problemas no trabalho. Assim, na casa dele aconteceram as primeiras agressões verbais e físicas, socos e tapas.

Posteriormente ao primeiro ocorrido, o homem foi para um posto de combustível e a vítima foi atrás para pegar alguns pertences que estavam no carro dele, entretanto no local ocorreram novas agressões. Então a vítima ligou para os familiares para que pudessem busca-la, porém devido ao seu estado alterado de desespero e suas vestimentas, não conseguiram perceber os hematomas, entretanto chamaram a polícia que, quando chegou, o autor do crime já havia ido embora.

As pessoas que estavam no local foram assuntadas pela polícia, e informaram que viram apenas a vítima empurrando o agressor, mas não perceberam as agressões. De acordo com os familiares, só foi possível perceber as agressões quando, naquela noite, foram ajudar a vítima a tomar banho, então rapidamente a levaram para o hospital pois a menina apresentou hematomas nos membros superiores e inferiores, crânio e feridas nas mãos que foram feitas por furos com a chave do carro, bem como uma lesão na coluna detectada posteriormente.

De acordo com o relatório da ultrassonografia a vítima apresentou derrame articular no polegar da mão esquerda, o que indica que foi provocado por pancadas ou quedas.

A ocorrência foi registrada na manhã de terça-feira (19/05) ás 10:00h da manhã, foram feitos um boletim de ocorrência e acionamento do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (CEAM). E como a vítima era de menor, o Conselho Tutelar também foi acionado.

De acordo com o delegado da DP da Cidade de Goiás, Gustavo Cabral, o agressor não tem passagem pela polícia por crimes dessa natureza e não foi pego em flagrante dentro do período de 24 horas após o acontecido, logo, com base nos laudos e depoimento de testemunhas, foi instaurado uma medida protetiva, em que o autor do crime já foi comunicado, e não pode se aproximar a mais de 100 metros da jovem e nem manter contato com ela, familiares ou testemunhas, sob pena de prisão.

Por fim, o delegado afirmou que até a próxima semana o inquérito será concluído e irão realizar o pedido de prisão do agressor.

Por Isadora Chaves
ASCOM - CNN
Compartilhe no Google Plus

Publicidades

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.