Governador Ronaldo Caiado cancela Festa de Trindade devido ao coronavírus


O governador Ronaldo Caiado (DEM) anunciou, na noite desta segunda-feira (27/4), o cancelamento da Festa de Trindade em 2020, devido à pandemia do novo coronavírus. Durante live no Palácio das Esmeraldas, ele reforçou: “Nós não podemos ter um fluxo de milhões de pessoas, não só de Goiás, mas de todo Brasil.”

Na tarde de ontem, Caiado participou de uma videoconferência com os padres Wellington Silva e Robson de Oliveira, do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno e da Igreja Matriz, ambos em Trindade, para discutir o possível cancelamento do evento religioso, que o terceiro maior do gênero do país.

Durante a reunião, o governador reforçou que neste momento é preciso ter responsabilidade. “São 3,2 milhões de pessoas em 10 dias; ou seja, são 320 mil pessoas por dia. Não é possível, neste momento, nós imaginarmos um evento dessa proporção. Sabemos o quanto é forte no coração e na formação das pessoas o significado da Romaria de Trindade. Mas é importante que a pessoas entendam a gravidade do momento”, ponderou o gestor estadual.

Nova data para Festa de Trindade ainda não foi definida

Segundo a Associação Filhos do Pai Eterno (AFIPE), uma nova data para o evento ainda não foi definida, mas que “tudo acontecerá em sintonia e os próximos passos serão a realização de reuniões com a Prefeitura e equipe administrativa de Trindade, onde está situado o Santuário Basílica.”

Em texto, a AFIPE informou ainda que também fará reuniões com as autoridades e os profissionais competentes da área da saúde para avaliar a progressão do novo coronavírus e “somente assim será possível verificar qual será a melhor data para a realização da Romaria de Trindade, que este ano celebra o Jubileu de 180 anos de origem da devoção ao Divino Pai Eterno.”
Festa de Trindade

O evento é realizado tradicionalmente no primeiro domingo do mês de julho de cada ano. Durante os nove dias que o antecedem, são celebradas missas e novenas; ocorrem encontros de jovens; acolhimento aos carreiros do Divino Pai Eterno (procissão dos carros de boi), foliões, tropeiros, e outros devotos.

Por Gessy Chaves
Jornalista
MT/GO 3243
Fonte: DiaOnline
Compartilhe no Google Plus

Publicidades

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.