Governador retoma obras do Hospital de Uruaçu: “Estamos regionalizando a saúde para o cidadão que até hoje viveu dependendo da sorte”


Unidade atenderá à população de 60 municípios e ainda contribuirá para desafogar o Hospital Materno Infantil, em Goiânia

Em meio à intensa movimentação de pedreiros, eletricistas, serventes e outros profissionais que trabalhavam na fundação, alvenaria e acabamento, o governador Ronaldo Caiado fez, nessa terça-feira (03/03), uma visita técnica ao Hospital Geral e Maternidade de Uruaçu (Hemu). O governador foi conferir a retomada das obras, ocorrida em fevereiro, e que seguem em ritmo acelerado.

Ao ressaltar a importância do Hemu, Caiado citou que a regionalização da saúde é prioridade de sua gestão, e que está implantando uma estrutura de policlínicas e hospitais de média e alta complexidade em todo o Estado. “É isso que estamos criando, a regionalização da saúde, da qualidade de vida, da segurança para o cidadão poder viver nesta região, que até hoje viveu dependendo da sorte”, disse Caiado.

O valor necessário para a conclusão da obra, R$ 31 milhões, já foi repassado à Agência Goiana de Infraestrutura (Goinfra). Também estão previstas verbas do Ministério da Saúde para aparelhagem completa da unidade. “Vamos regionalizar a saúde e dar qualidade de atendimento. Tudo isso, quero deixar claro, devo muito a meus deputados federais e estaduais, que trabalharam arduamente para que a gente pudesse ter orçamento”, disse o governador.



Em gestões anteriores, lembrou o governador, apesar das interrupções da obra – que chegou a ficar por mais de dois anos parada –, o Hemu foi inaugurado em duas ocasiões, sem nunca ter funcionado. “Agora, não terá mais interrupção. No momento em que o governo Ronaldo Caiado determina uma obra, podem saber que ela não será eleitoreira. O cidadão poderá usufruir daqui”, garantiu.

Além da cidade de Uruaçu, o Hemu beneficia toda a população da região Norte e Vale do Araguaia, levando assistência à saúde a mais de 60 municípios. A unidade ainda irá desafogar o atendimento no Hospital Materno Infantil (HMI), em Goiânia, que atualmente é a única referência em atendimento pediátrico e neonatal.

O secretário de Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, contou que a visita técnica passou principalmente pelas áreas com a conclusão mais distante, como o centro cirúrgico, área administrativa e a parte elétrica da unidade. Ele explica que, enquanto a empresa segue o cronograma de obras, em paralelo, o Governo de Goiás trabalha na aquisição dos equipamentos. “O Hospital de Uruaçu terá um aparelho de ressonância de última geração”, ressaltou Alexandrino.

Também acompanharam a visita técnica o deputado federal José Mário Schreiner, os deputados estaduais Cairo Salim, Júlio Pina e Charles Bento, e o presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego), Marcos Cabral.


Estrutura

O Hemu impressiona pelo tamanho. O Hospital está sendo construído em estrutura modular, a mesma do Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia, com possibilidade para ampliações futuras. Com um terreno de 63 mil metros quadrados, a área construída do hospital é de 33 mil metros quadrados. Serão 240 leitos de internação, sendo 40 deles destinados à UTI (10 para adulto masculino, 10 adulto feminino, 10 infantil e 10 neonatal). Além disso, o Hemu terá 10 centros cirúrgicos: sete para cirurgias gerais e três para obstetrícia. Na aparelhagem, a unidade contará com máquinas de raio X, tomografia, ressonância magnética, laboratórios e toda infraestrutura para o melhor atendimento médico-hospitalar à população.
Compartilhe no Google Plus

Publicidades

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.