Em entrevista a Radio RBC AM/FM, Governador Ronaldo Caiado defende reforma tributária completa

Ronaldo Caiado destacou em  entrevista para  programa de rádio que  proposta de redução da carga tributária que incide sobre a gasolina não deve  ser tratada de forma fatiada

Durante entrevista concedida  ao "Fala Goiás em Rede", o governador Ronaldo Caiado defendeu que o País precisa de uma reforma tributária completa, e não pode tratar a questão dos impostos de  “forma fatiada”. Ele se referiu à proposta de redução do ICMS que incide sobre a gasolina. “O assunto fatiado não vai resolver o problema. Temos de fazer a reforma no todo”, comentou a respeito do tema que tem sido recentemente foco de debate entre o governo federal e os governadores.

Caiado, como tem feito frequentemente, esteve no estúdio-auditório das rádios Brasil Central AM e RBC FM respondendo a questionamentos de jornalistas e radialistas. O programa, apresentado por Josiel Meneses e Viviane Gontijo, foi transmitido  por 57 emissoras de rádios de todo o Estado. O objetivo da entrevista é prestar contas à população das ações governamentais, através das ondas das rádios da Agência Brasil Central.

Conforme o governador, será necessário discutir e aprovar uma reforma tributária que encontre um “meio termo”, onde a carga de impostos não pese demais para os cidadãos, ao mesmo tempo que dê condições aos Estados para que continuem pagando seus servidores em dia e tenham recursos para manter suas políticas de segurança pública, educação e saúde. Ele disse que espera que seja aprovado ainda este ano o IVA (Imposto sobre Valor Agregado), o que na opinião dele, seria uma solução.

Atração de empresas

O governador defendeu sua política de redimensionamento dos incentivos fiscais, com destaque para uma melhor distribuição regional dos empreendimentos. Do ano passado até agora, informou, as empresas assinaram 112 protocolos de intenção de investimento com a Secretaria de Indústria e Comércio e com o Governo de Goiás.

Na última solenidade de assinatura, onde foram assinados 43 protocolos, serão beneficiadas cidades do Norte Goiano (Porangatu e Rialma) e do Entorno do Distrito Federal (Santo Antônio do Descoberto, Valparaíso, Alexânia, Abadiânia e Cidade Ocidental).

Nova lei ambiental

Caiado informou ainda que nos próximos dias vai assinar o decreto que normatiza a nova lei ambiental aprovada pela Assembleia Legislativa, a qual contribuirá para destravar o grande número de pedidos de licenças ambientais que estão atualmente na Secretaria do Meio Ambiente.”Recebi o governo com mais de 20 mil pedidos de licenças ambientais na Secretaria”, afirmou. Essa demora causa prejuízos ao Estado, pois muitos empreendedores desistem de investir em Goiás, ponderou. Ele citou o caso das pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), consideradas ecológicas. Nessa área, afirmou, seriam R$ 10 bilhões em investimentos que poderiam ser efetuados se não fosse o entrave das licenças ambientais.

Segurança Pública, Destrava Brasil e novo coronavírus

Ronaldo Caiado falou ainda da recente entrega de modernas pistolas para a Polícia Militar. E adiantou que nos próximos dias entregará mais 500 armas. “Já consegui também mais 300 mil munições”, acrescentou. Anunciou ainda que na próxima segunda-feira, 17, acontecerá o lançamento do programa Destrava Brasil, com a presença de autoridades nacionais. O programa visa destravar as obras federais paralisadas que existem em mais de 40 municípios goianos.

Ele falou ainda sobre a repatriação de cidadãos brasileiros da China, devido ao surto do novo coronavírus naquele país. “Anápolis, indiscutivelmente, vai ter a marca da solidariedade pelo resto da vida”, salientou, se referindo ao fato de que essas pessoas estão em quarentena na Base Aérea do município.

Por Gessy Chaves
Jornalista MT/GO 3243
C/ inf, de Mariza Santana/ABC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.

 
© Copyright Jornal Classifique 2011 - Todos os Direitos Reservados | Powered by Grupo GBC.
Template Design iNOVA Criaçoes | Desenvolvido para Jornal Classifique e Novagraf