Corona Vírus chega a São Paulo no último dia 21, e todos os passageiros do vôo precisa ser encontrados


Nesta terça-feira (25), a confirmação do primeiro caso do Coronavírus, Covid -19, no Brasil, fez com que o alerta vermelho foi acesso.

Desde do início do contágio do novo coronavírus a alta taxa de letalidade  fez com que a Organização Mundial de Saúde (OMS) viesse a público nesta segunda-feira (24), e pedir para o mundo que se prepare para uma “potencial pandemia”, afirmou Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da Organização.

Na noite desta terça-feira (25), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa – divulgou uma nota que trouxe a informação de que diante do primeiro caso confirmado do Coronavírus no Brasil, de um homem, de 61 anos, morador de São Paulo, que veio da Itália e chegou na capital paulista na última segunda-feira, todos os passageiros e tripulantes da aeronave devem ser contactados.

A Anvisa solicitou a companhia aérea a lista de passageiros e tripulantes, já que a possibilidade de contágio destas pessoas que viajaram com ele em um ambiente fechado é bastante grande.
Diante de exame preliminar positivo para coronavírus (Covid-19) em passageiro vindo da Itália para o Brasil no dia 21 de fevereiro deste ano, a Anvisa já tomou as seguintes medidas:

• Solicitou à companhia aérea a lista de passageiros que estavam no mesmo voo do passageiro com resultado positivo para coronavírus. O documento será encaminhado ao Centro de Informações 

• Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) para investigação de outros passageiros do voo que tiveram contato com o caso suspeito

• Aumentou a criticidade no monitoramento dos voos internacionais provenientes de países onde há casos confirmados da doença. A lista foi atualizada no dia 24 de fevereiro pela Organização Mundial de Saúde (OMS)

• A Anvisa reforça: se você esteve nos países com casos confirmados e apresentar febre e mais de um sintomas respiratórios, procure atendimento médico de imediato e informe ao profissional de saúde a viagem feita para o exterior.


Todas as pessoas que tiveram contado com o paciente que está internado no Hospital Albert Einstein, precisam passar por exames, a chegada dele em pleno carnaval com aeroportos lotados de turistas é um agravante.
"O paciente encontra-se em bom estado clínico e sem necessidade de internação, permanecendo em isolamento respiratório que será mantido durante os próximos 14 dias. A equipe médica segue monitorando-o ativamente, assim como as pessoas que tiveram contato próximo com ele", diz nota do Hospital Albert Einstein.


O Ministério da Saúde afirma que não há motivo para que a população brasileira entre em pânico. E deve fazer um pronunciamento oficial nesta quarta (26), após resultado do Instituto Adolpho Lutz. O governo afirma que vai mapear quem teve contato com o paciente.

"É claro que preocupa, São Paulo é a maior cidade do país. É uma confirmação feita por um hospital privado, agora será feita a contraprova pelo Instituto Adolfo Lutz. O resultado sai amanhã (quarta-feira) pela manhã. O paciente está clinicamente bem. A recomendação é isolamento domiciliar. Agora vamos fazer o mapeamento com quem ele teve contato", disse o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta.

Fonte: Exame e G1

Por Gessy Chaves
Jornalista
MT/GO3243

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.

 
© Copyright Jornal Classifique 2011 - Todos os Direitos Reservados | Powered by Grupo GBC.
Template Design iNOVA Criaçoes | Desenvolvido para Jornal Classifique e Novagraf