Alunos do curso Licenciatura em Educação do Campo ocupam prêdio da UFG na Cidade de Goiás


A unidade da UFG que funciona no prêdio do antigo Colégio Santana na Cidade de Goiás foi ocupado pelos alunos do Curso de Licenciatura em Educação do Campo - (LEDOC).

Cerca de 50 alunos estão no interior do prédio desde quarta-feira 19, sendo que fazem parte do curso que foi instalado no local desde 2014 cerca de 90 alunos.

Os alunos cobram um recurso que eram repassados aos alunos de 3 em 3 meses no valor de R$ 1.200,00, esse valor começou a atrasar, depois foi reduzido para R$ 600,00 e agora não recebem esse recurso a mais de 2 meses.

Segundo informações o motivo desse descaso com os alunos é o pacote de retrocessos contra a educação pública brasileira que foi lançado. A Proposta de Emenda Constitucional 241/2016 que prevê o congelamento do orçamento de saúde educação e assistência social, vem marcar de vez o aprofundado dos problemas já enfrentados cotidianamente pela falta de assistência, estrutura física, falta de laboratórios entre outros problemas advindos da insuficiência de verba na educação e compromete o próprio caráter público da universidade.

Na Universidade Federal de Goiás - Regional Cidade de Goiás, que é fruto do restolho do REUNI, desde sua criação sofre com a ausência quase completa de assistência estudantil efetiva e a precariedade de outros serviços necessários à formação de qualidade.

Como se não bastasse, o pouco que temos ainda nos é negado. Vários espaços são restringidos, e por vezes o espaço que é público, parece ter seus poucos donos.

Em 2015 a Regional alugou o Espaço, que hoje se encontra ocupado, por um montante de 28 mil reais por mês em um contrato de 5 anos. O aluguel não seria um problema se metade de sua estrutura não estivesse sendo utilizada para absolutamente nada. Uma parte do prédio que contém aproximadamente 22 quartos, a maioria com banheiros, cozinha, lavanderia encontra-se trancado enquanto os estudantes ficam a mercê de bolsas que podem ser cortadas a qualquer momento.

Como se não bastasse, os Estudantes de Licenciatura em Educação do Campo, o LEDOC não receberam os benefícios previstos pelo programa e sequer houve esclarecimentos sobre os reais motivos dos atrasos. Sobre essa e outras verbas do curso, que são repassadas anualmente, não houve qualquer prestação de contas com os estudantes, que já não sabem onde foi parar a verba do LEDOC. O curso também carece de transporte indispensável às atividades de campo, obrigatórias para o curso, que deixam os estudantes a mercê de suas próprias condições.

Por isso somos Contra a PEC 241 e reivindicamos:

🔸Moradia Estudantil já
🔸Disponibilização da quadra do Santana para eventos estudantis
🔸Laboratórios pedagógicos e de Informática
🔸Salas confortáveis, climatizadas e internet na unidade Santana
🔸Transporte para o tempo comunidade
🔸Ciranda para filhos de Estudantes
🔸Prestação de contas completa do valor recebido e dos gastos do LEDOC
🔸Acesso aos editais modificados do LEDOC
🔸Bolsa de estudos mensais, no valor de 400,00 reais ,como no primeiro edital

Por Gessy Chaves
Jornalista
MT/GO - 3243



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.

 
© Copyright Jornal Classifique 2011 - Todos os Direitos Reservados | Powered by Grupo GBC.
Template Design iNOVA Criaçoes | Desenvolvido para Jornal Classifique e Novagraf