IFG busca parcerias para melhorar a oferta de cursos na Cidade de Goiás

Na última quarta-feira, dia 28 de agosto, reuniram-se no canteiro de obras da nova sede do IFG na Cidade de Goiás o superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Jorge Tadeu Jatobá, diversas autoridades do município, o reitor pro tempore Paulo César Pereira e a diretora geral do câmpus, Lisandra lavoura para, além de apresentar a obra, buscar parcerias com as diversas instituições com o objetivo de melhorar a oferta dos cursos na região.
Discutiu-se a possibilidade de o Incra ceder uma área para o IFG onde serão realizadas as aulas práticas do curso de Agroecologia que será ofertado na modalidade Técnico Integrado ao Ensino Médio no próximo ano. Também falou-se sobre a possibilidade de parcerias com a Comissão Pastoral da Terra (CPT) e com os movimentos sociais para a realização de projetos que envolvam as cooperativas da região e o Instituto no desenvolvimento de pesquisas e produção de insumos.
Estiveram presentes: Aguinel Lourenço da Fonseca, coordenador da CPT em Goiás e presidente da rádio comunitária Vila Boa FM, Aderson Liberato Gouveia, presidente da câmara municipal, Alberto Filho, superintendente substituto do Incra, Eleusa Aparecida Ório, agente da CPT e Lucas Gabriel Fonseca, assessor jurídico da câmara.
Para o presidente da câmara, Aderson Gouveia, a vinda do IFG para o município representa uma grande oportunidade de qualificação para os jovens da cidade. “Além de fixar a população na região, é a oportunidade de qualificação técnica com qualidade, e o local da nova sede é estratégico por valorizar e beneficiar as pessoas que vivem nas regiões periféricas da cidade”.
O coordenador regional da CPT, Aguinel Lourenço, falou sobre a importância do curso de Agroecologia para a região. “O IFG sempre conversou muito conosco para tentar oferecer um curso que realmente seja significativo para a região, e mesmo não sendo a característica da Instituição, se dispôs a oferecer o curso que será essencial para os agricultores familiares e assentados da reforma agrária. Dessa forma, sinto que o IFG cumpre muito bem o papel de estar em sintonia com a comunidade local”.
Por: Juliana Chaves
Fonte: Instituto Federal de Goiás

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.

 
© Copyright Jornal Classifique 2011 - Todos os Direitos Reservados | Powered by Grupo GBC.
Template Design iNOVA Criaçoes | Desenvolvido para Jornal Classifique e Novagraf