Coluna Pensando Bem... Com Prof. Dalvan Cardoso

O grande desafio do crescimento

"Não se pode colocar vinho novo sobre odre velho, pois o mesmo arrebenta e o vinho é derramado" (palavras de Jesus)

Talvez a pergunta que não quer calar,é se o crescimento é algo tão propagado ,porque que á resistência,ainda que silenciosa surge quando as bases que leva o crescimento começa a surgir?

A verdade é que o sentido de crescer ainda é um conceito extremamente confuso e superficial na mentalidade humana.
As pessoas tem vontade de crescer porque associa o crescimento a visibilidade,ao dominio e ao estatus social.

É uma especie de crescer para fora,para ser visto, ser respeito,ser temido,impor seu modo de viver e de ser diante do outro que consideram menor.

Um crescer sem modificar praticas ridículas que nos minimizam. Assim pensava os farizeus,gostavam de ser chamados filhos de Abrão ,pois ser filho de Abrão era sem duvida um símbolo clássico de grandeza social.Para tanto estava disposto a fazer inúmeras coisas desde que estas não enumerasse mudança interna ;capacidade de servir,de se duas ,de ser um multiplicador ,não de verdades doutrinarias que prende o homem a sistema de homens ,mas de verdades libertadoras que prendem o homem num ser maior chamado Deus.Um ser cuja pronuncia do seu nome inspira desejo de crescer,crescer para conhecer melhor e ao mesmo tempo para ter capacidade de servir,pois na ótica do crescimento de cristo a lógica é: "quem de voz quem ser o maior que sirva aos outros"Os fariseus enquanto pratica não tinha a mínima disponibilidade para servir,suas atitudes sintetiza na fala do
próprio Jesus "raça de víboras".

As víboras que o mestre associa não é um animal que reage quando atacado mais o animal que peçonha,planeja,pensa e promove seus ataques é uma espécie de gente que confunde trambicagem com oportunidade e vê virtuosidade na esperteza como se esta fosse golpes de sabedoria.

Quem pensa o crescimento por este angulo sente se completamente constrangido no exercício de seu poder,familiar,político social e religioso .Quando percebe que o verdadeiro crescimento provoca mudança profunda dentro da estrutura social que fazemos parte.Um crescimento que vai atuando de dentro para fora ,num exercício semelhante a um estômago que quer vomitar algo que lhe esta causando mal.
Por mais que passe desapercebido na medida que verdades mais profundos vão fazendo parte de nossas crenças,nossa mundo inteligível começa a gerar um movimento semelhante a contração muscular gerada pelo estomago,na tentativa de jogar fora as meias verdades,os falsos conceitos de vida e até os tido como sábios golpes de espertezas.Que sempre ajuda resolver um problema do momento ,mas deixa para trás o golpe da descredibilidade social ou institucional,daqueles que a praticam.

O grande achado das verdades Teologicas é que o crescimento segundo cristo,é um crescer para a grandeza da vida,da justiça social e da ética que faz daquele que cresce um instrumento de divulgação das verdades libertadoras e não das doutrinas dogmaticas que nos tornam segregacionistas,preconceituosos,adeptos sem criticas, de sistemas rígidos que mais serve a interes da matéria do que do espírito.

Outro Maximo das verdades teológicas é que o crescer segundo Deus .Significa diminuir,em nossa arrogância e prepotência,mas ao mesmo tempo querer conhecer o caráter indiscutível da natureza de Divina.Se de um lado o falso crescimento limita por criar um sistema de tutela pór parte dos que se sentem maiores,o verdadeiro crescimento é desafiador pois o parâmetro do maior é de uma grandeza que toda uma vida crescendo não chegaremos a sua estatura.Mas nos movemos pelo eterno desejo que ele próprio, tem que nos, enquanto criatura progredimos.

Mesmo sabendo que o movimento do crescimento cria um certo desconforto social,pelo medo que temos de perder o controle,deve ser extremamente tolerado pois os que assim crescem ,crescem a favor da vida.Torna um problema para os acomodados e trambiqueiros ,mas destrava os horizontes da expectativa social.Penso que diante desta necessidade devemos abrir mão das desculpas esfarrapadas "do sempre foi assim"afim de que não sejamos mais um a se confundir e viver reclamando das mudanças que ocorrem em nossa volta.

È preciso crescer a frente para nos sabermos viver de forma digna neste falso paraíso de facilidade. Escondido atrás de um hipócrita jeitinho desonesto, de quem anda atrás de migalhas. sem reconhecer seu próprio valor.  


Dalvan Cardoso

Vereador, professor ,bacharelando em teologia e vice presidente do PMDB de Faina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.

 
© Copyright Jornal Classifique 2011 - Todos os Direitos Reservados | Powered by Grupo GBC.
Template Design iNOVA Criaçoes | Desenvolvido para Jornal Classifique e Novagraf