25/07 - 13:00h - Almir Sater canta na noite da Transferência da Capital para a Cidade de Goiás

Amanhã e sexta-feira, dia 27, a cidade de Goiás, distante 142 quilômetros de Goiânia, será a capital simbólica do Estado. A transferência da capital ocorre desde junho de 1983, com a criação da Lei nº 9.314, em homenagem ao aniversário do município, comemorado hoje.

Este ano, a agenda do governador Marconi Perillo na cidade de Goiás começa às 8 horas de amanhã, com uma visita ao Mercado Municipal. Às 10 horas, será a instalação dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, seguida da entrega da Comenda da Ordem do Mérito Anhanguera, na Praça do Coreto. Às 14 horas, Marconi visita o Poder Judiciário e depois o Ministério Público. Às 15h15, ele visita o Lago das Acácias e, às 15h30, o Balneário Cachoeira Grande. Em seguida, às 16 horas, o governador assina atos favorecendo municípios e entrega benefícios a entidades filantrópicas, no Palácio Conde dos Arcos. Às 20h30 haverá um show com o cantor Almir Sater, na Praça de Eventos do Rio Vermelho. Na sexta-feira, dia 27, Marconi fará despachos internos da cidade de Goiás e o regresso a Goiânia está marcado para o meio-dia.

A antiga capital do Estado surgiu com a chamada corrida do ouro. Foi fundada em 1727 por Bartolomeu Bueno da Silva Filho, com o nome de Arraial de Sant’Anna. Tornou-se Vila Boa de Goiás, em 1739, em homenagem a Bartolomeu Bueno e, ao mesmo tempo, aos índios Goyazes, seus primeiros habitantes. Na época, tomaram-se providências para a construção dos primeiros prédios públicos para criar condições de abrigar a administração local. Assim, foram edificados, por exemplo, a Igreja de Nossa Senhora da Boa Morte e o Palácio Conde dos Arcos.

Vila Boa de Goiás foi elevada a capitania geral em 8 de novembro de 1749, quando separou-se da capitania de São Paulo. A vila tornou-se cidade em 17 de setembro de 1818, por meio da carta Régia de Dom João VI, com o nome de cidade de Goiás, mas a publicação no Correio Oficial só aconteceu exatamente um século depois, em 17/09/1918. Foi capital do Estado até 1937, quando se efetivou a mudança da sede do governo para Goiânia. A antiga capital teve seu tombamento na década de 50.

Em 26 de julho de 1961, o então governador do Estado de Goiás, Mauro Borges, filho do interventor Pedro Ludovico Teixeira, assinou o decreto que transformou o Palácio Conde dos Arcos em monumento histórico e residência de inverno dos governadores. Além disso, no mesmo ano, Mauro Borges criou a Lei nº 3.635, que colocou a cidade de Goiás sob proteção especial do governo.

Por Gessy Chaves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.

 
© Copyright Jornal Classifique 2011 - Todos os Direitos Reservados | Powered by Grupo GBC.
Template Design iNOVA Criaçoes | Desenvolvido para Jornal Classifique e Novagraf