Estado discute inclusão da Cidade de Goiás e outras cidades no PAC Cidades Históricas

O secretário de Cidades, Igor Montenegro, se reuniu nesta manhã com a superintendente do Iphan em Goiás, Salma Saddi, para discutir o Acordo de Preservação do Patrimônio Cultural - PAC Cidades Históricas. O Governo Federal, em parceria com estados e prefeituras, pretende investir até R$ 250 milhões na recuperação de municípios históricos com potencial turístico. Cinco cidades goianas já aderiram ao acordo: Corumbá, Cidade de Goiás, Goiânia, Pilar de Goiás e Pirenópolis. “Todas as cidades históricas que aderirem ao PAC serão beneficiadas, entre outras coisas, com a instalação de rede de coleta de águas pluviais, adequações no trânsito para mobilidade urbana, sinalização turística e requalificação de espaços públicos. Essas são ações que nós podemos coordenar junto à Saneago e Detran”, destaca o secretário. O PAC Cidades Históricas é articulado pela Casa Civil, em parceria com Ministério da Cultura, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Ministério do Turismo, Ministério da Educação, Ministério das Cidades, Petrobras, Eletrobras, Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Caixa Econômica Federal e Banco do Nordeste do Brasil. O programa também envolve atuação dos governos estaduais e municipais. Por Juliana Chaves Fonte: Goiásagora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.

 
© Copyright Jornal Classifique 2011 - Todos os Direitos Reservados | Powered by Grupo GBC.
Template Design iNOVA Criaçoes | Desenvolvido para Jornal Classifique e Novagraf