09/12 - 11:59h - Cidade de Goiás - Lançamento da Pedra Fundamental do Centro de Convivência dos PMs do 6º BPM

Aconteceu na última terça-feira, dia 06 de dezembro de 2011, o Lançamento da Pedra Fundamental do Centro de Convivência dos Policiais Militares do 6º BPM, que levará o nome do 3º Sargento Joaquim José Campos Vieira, uma homenagem pelos relevantes serviços prestados a Instituição, no operacional, mas principalmente, na construção de inúmeras instalações do 6º BPM bem como de outras unidades do Estado de Goiás.

O evento contou com a presença de autoridades como: prefeito municipal da cidade de Goiás Marcio Ramos Caiado; os comandantes do: 4º CRPM, o coronel Moura, 6º BPM tenente-coronel Claudio, Sub – Comandante do 6º BPM capitão Eliseu, 1ª Cia tenente Jeferson, 2ª Cia capitão Reginaldo, 3ª Cia tenente Sérgio e o comandante da P3 capitão Wilton e cerca de cinqüenta (50) praças.

O formato que a Polícia Militar tem hoje no Estado de Goiás foi datada em 28 de julho de 1858, quando o então presidente da província Dr. Francisco Januário da Gama Cerqueira baixou a resolução nº 13, decretando a criação da “Força Policial de Goyaz”, obedecendo os dispositivos da lei que criou a “Guarda Nacional ”, que ficou responsável pelo policiamento de Vila Boa , Arraias e Palma.

Partindo desse pressuposto, dada a importância histórica da cidade de Goiás com relação a criação da Policia Militar, e a necessidade de um local onde os policiais dispusessem para reunirem em momentos de lazer objetivando minimizar o desgastes trazido em conseqüência da profissão, o tenente-coronel Claudio buscou recursos e propôs a construção de um Centro de Convivência para os Policiais Militares do 6º BPM.

Assim, após 153 anos de existência, o berço da Polícia Militar do Estado de Goiás ganhará um local para valorizar o trabalho do PM. É importante lembrar que essa sesquicentenária corporação militar em primeiro lugar é formada por pessoas oriundas da própria sociedade, e em segundo lugar, porque a polícia atua em conformidade com as reações produzidas pelo segmento social, com o intuito de proteger e dar garantia a mesma, desse modo, nada mais justo do que tal reconhecimento.

Por:JulianaChaves
Fonte: PMGO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos não serão publicados.

 
© Copyright Jornal Classifique 2011 - Todos os Direitos Reservados | Powered by Grupo GBC.
Template Design iNOVA Criaçoes | Desenvolvido para Jornal Classifique e Novagraf