Mar/15 (Folhear)

Ediçoes Anteriores

O Ciclo do Ouro é contado em fotos no IPHAN (Goiás)


    Outra exposição fotográfica aconteceu pararelamente no escritório do IPHAN na Cidade de Goiás. A população e o público que veio à cidade para prestigiar a Semana Santa foram convidados a conhecerem um pouco mais da história goiana. A exposição ao público foi do dia 31 de março a 5 de abril. Essa é a segunda etapa da itinerância da exposição, que já passou por Pirenópolis e, depois da temporada em Goiás, deve seguir para Corumbá de Goiás e Jaraguá.
                As fotógrafas Cidinha Coutinho, Eliane de Castro, Rosa Berardo e Rosary Esteves e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), do Ministério da Cultura, assinam a curadoria da exposição fotográfica itinerante. 
                  Craveiro, João Basílio de Oliveira, Hercílio Fleury, Hilda Curado e A. Bonvicino são os responsáveis pelos registros de Corumbá de Goiás, Goiás, Jaraguá e Pirenópolis, criteriosamente selecionados pelas fotógrafas responsáveis pela exposição após uma extensa pesquisa em acervos particulares. Os desenhos de Lúcia Curado e do inglês William John Burchell também são representativos do momento inicial do desenvolvimento das cidades goianas, despertado pela corrida dos bandeirantes em busca de ouro.
                    A exposição acaba por retratar também a evolução de alguns processos de revelação da fotografia, englobando negativos de vidro, películas e as atuais fotografias digitais. Todas as obras são acompanhadas por fragmentos de textos de diversos escritores goianos consagrados, como Cora Coralina, Félix de Bulhões, José Mendonça, Teles e Augusto Rios.

Por Hygor Antônio
Leia mais. | comentários

O Fogaréu na visão de Di Magalhães



              No últímo dia 31 de abril o conceituado artista plástico goiano Di Magalhães apresentou para amigos, empresários e turistas uma exposição de quadros retratanto a Procissão do Fogaréu.
               As telas ficarão expostas  até o dia 14 de abril no Palácio Conde dos Arcos, local onde várias pessoas estiveram para prestigiarem o evento. Entre os nomes de destaque que o artísta plástico recebeu estavam a Vereadora Zilda Lôbo, Dr. Héber Rezende, e as fotógrafas profissionais Patrícia Mousinho e Márcia Costa.
          Natural da cidade de Goiás, antiga capital do estado, hoje Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade, Di, é Bacharel em Artes Visuais pela Universidade Federal de Goiás, habilitação em Pintura e Gravura e participou de cursos como: Serigrafia artística, Cenografia e Figurino, Restauração de Afresco e outros, além das atividades artísticas, hoje é professor de pintura no Centro de Criatividade da Fundação Cultural de Curitiba , onde reside atualmente.
        O artista já fez exposições em Goiás, Goiânia, Brasília e Curitiba, possui quadros em alguns países como: Portugal, França, Espanha, Japão e Inglaterra, e vários destes com temática que retratam a Cidade de Goiás, sua cidade natal.

Por Hygor Antônio
Leia mais. | comentários

Dom Eugênio recebe comenda da Bélgica

             Dom Eugênio Rixem, Bispo da Diocese de Goiás, recebeu, no dia 21 de março de 2015, às 19h30, no Salão do Centro Diocesano, a Comenda da Coroa da Bélgica. Para representar a realeza na homenagem, esteve presente o embaixador da Bélgica no Brasil, que justificou o ato pela valorosa dedicação do Bispo na entrega total de sua vida ao serviço aos pobres e necessitados e na defesa dos oprimidos, no território brasileiro e mais precisamente, nos últimos anos, na Região da Diocese de Goiás, com seus 22 municípios. A Prefeita Professora Selma Bastos foi representada no evento pela Secretária Flávia Rabelo, que justificou sua ausência e anseio por tal representação, uma vez, lamentavelmente, não poder participar. Disse, ainda, que ambas compartilham do mesmo sentimento de orgulho de testemunhar a celebração de um reconhecimento internacional de tão sublime importância a Dom Eugênio, que, sem vaidade alguma, tem trabalhado para ver mudada e melhorada a realidade histórica de nossa população da Cidade de Goiás, do Brasil e do mundo. Destaca o quanto Dom Eugênio tem contribuído muito positivamente com a implantação e desenvolvimento de políticas públicas, sobretudo, nos Governos Democrático Populares, dos quais ele próprio e a Diocese têm sido evidentes parceiros. 
          Dentre os presentes que prestigiaram Dom Eugênio também estavam o Vereador Aderson Gouvea e o sr. Aguinel Lourênço.


Por Hygor Antônio
Leia mais. | comentários

Coluna Direitos e Deveres - Dr. Otávio Augusto


Direito do Trabalho - Recisão indireta 
(Ou despedida indireta)

            Prezados leitores, apesar de ser um direito previsto há anos no art. 483, da CLT, essa modalidade de demissão ainda é pouco conhecida pelo trabalhador brasileiro, muito embora seja um trunfo legal que o empregado possui contra o mau empregador.
      A Rescisão Indireta, também conhecida como “Despedida Indireta”, é uma rescisão contratual sob a modalidade de justa causa, contudo aplicada pelo empregado ao seu empregador.
          Prevista no art. 483 da CLT, tem a mesma premissa da justa causa comum, podendo ser utilizada quando o empregador deixa de cumprir as obrigações principais do contrato. Por exemplo: Vencido o prazo para o pagamento do salário mensal o empregador não o faz, e tal prática é constante, o trabalhador pode considerar rescindido o seu contrato e deixar de trabalhar, sem perder nenhum dos seus direitos, como aviso prévio, saque do FGTS, multa fundiárias e seguro desemprego.
           Há outras situações que autorizam essa modalidade de rescisão contratual, como ameaça a integridade física do empregado, difamação, calúnia, exigência de trabalhos superiores às forças do empregado e etc. Vejamos o que diz o referido dispositivo legal (verbis):
         “Art. 483 - O empregado poderá considerar rescindido o contrato e pleitear a devida indenização quando:
             a) forem exigidos serviços superiores às suas forças, defesos por lei, contrários aos bons costumes, ou alheios ao contrato;
                 b) for tratado pelo empregador ou por seus superiores hierárquicos com rigor excessivo;
                 c) correr perigo manifesto de mal considerável;
                 d) não cumprir o empregador as obrigações do contrato;
                e) praticar o empregador ou seus prepostos, contra ele ou pessoas de sua família, ato lesivo da honra e boa fama;
            f) o empregador ou seus prepostos ofenderem-no fisicamente, salvo em caso de legítima defesa, própria ou de outrem;
            g) o empregador reduzir o seu trabalho, sendo este por peça ou tarefa, de forma a afetar sensivelmente a importância dos salários.
(...)”
               Importante destacar que para a aplicação dessa modalidade, o empregado deve comunicar por escrito ao empregador porque está deixando de trabalhar ou optar em continuar trabalhando até que a justiça ou o próprio empregador reconheça a dispensa indireta.
                Cabe aqui mencionar que, via de regra, empregadores costumam não reconhecer a dispensa indireta do empregado e este acaba tendo que recorrer ao Poder Judiciário, o qual detém competência para decidir se o fato alegado pelo trabalhador é grave e se este autoriza a aplicação do art. 483 da CLT.
           Para casos como estes nosso conselho é, sempre: “Antes de se decidir pela aplicação do referido dispositivo legal, consulte um advogado, o qual analisará e lhe informará se seu caso se enquadra nos requisitos legais e, sendo necessário, poderá adotar as providências estabelecidas pela legislação em vigor para validação dessa medida.”

Salvo melhor juízo, é o entendimento da lei!

Por Otávio Augusto Caiado de Castro Roma
Advogado OAB/GO 19.977
Leia mais. | comentários

Frutos de Goiás - Tem novidade na Cidade de Goiás



               Frutos de Goiás chegou. A franquia de sorvetes que saiu do Estado e ganhou o Brasil inaugurou no último dia 15 de abril uma loja na Cidade de Goiás. Bem localizada, próximo à Praça do Coreto, na rua que vai da Tapioca do Cerrado ao Banco do Brasil. Sorvetes e picolés de sabores goianos são o produto principal, à base de frutos característicos da região: cajuzinho do cerrado, mangaba, araticum, pequi, cajá manga, taperebá, buriti e o melhor açaí do Brasil.
       Os empreendedores são o casal de jovens Jaqueline Moura e Leonardo Xavier (foto acima), que escolheram Vila Boa por enxergar na antiga capital um campo extenso para negócios desse tipo. “Acredito que nossa iniciativa possa animar mais empresários a trazer franquias para a cidade”, disse Jaqueline em entrevista à rádio Vila Boa FM.
       A loja apresenta um ambiente moderno, com decoração arrojada, colorida e elegante. O perfil é inédito no comércio local, talhado para que os clientes consumam os sorvetes e se sintam aconchegados para ler, mexer em seus celulares e bater papo. Segundo Jaqueline, “Faltava um lugar para os casais marcarem encontros, grupos se reunirem em confraternização, universitários e estudantes se juntarem depois das aulas, um point para conversar”. Jaqueline citou os cafés, comuns em Goiânia e demais capitais, em que empresários fecham negócios de forma mais descontraída, fora do escritório. Ela entende que Frutos de Goiás servirá exatamente para tais reuniões.
       Atenção à qualidade dos sorvetes é uma particularidade fundamental da marca Frutos de Goiás. Alguns sorvetes chegam a possuir um teor 90 por cento natural, seguindo uma tendência mundial de alimentação saudável mesmo em produtos para consumo rápido.



Por Hygor Antônio
Leia mais. | comentários

CELG não pode cortar energia por faturas de jan/fev


              A CELG - Centrais Elétricas de Goiás não pode cortar o fornecimento de energia por falta de pagamento referente às faturas de janeiro  e fevereiro de 2015, isso por determinação do Juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública. Uma cópia da liminar foi enviada para a nossa redação.
         A  Ação Civil Pública com pedido de liminar proposta pelo Ministério Público do Estado de Goiás, na pessoa da Promotora de Justiça Dra. Luciene Maria Silva Oliveira Otoni, em face da CELG - Companhia Energética de Goiás, teve sua Liminar concedida, na data de 27 de março de 2015, decisão proferida pelo Juiz de Direito Dr. Luiz Henrique Lins Galvão de Lima, atuante na 2ª Vara da Fazenda Pública local: ‘‘Defiro a Liminar Pleiteada para determinar. 1) Proibição de Suspensão do fornecimento de energia elétrica de todas as unidades consumidoras dos Municípios de Goiás e Faina-Go, incluindo seus distritos e povoados, inclusive, o Povoado de Águas de São João, que porventura houver projetado pela demanda em virtude de inadimplência das faturas dos meses de janeiro e fevereiro de 2015...’’

Por Hygor Antônio
Leia mais. | comentários

Congestionamentos intensos na GO-070 estão com dias contados



               A rodovia GO-070 tem sido acometida por grandes congestionamentos em vários pontos nos quais ainda não houve a conclusão da duplicação como no trecho entre Itauçu e Cidade de Goiás. Na tarde de domingo, 05 de abril, o grande número de carros retornando para a capital tornou o trânsito bastante lento em quase todo o percurso. O problema se inicia na saída de Itauçu, a foto acima feita e publicada nas redes sociais por um motorista mostra a insatisfação dos proprietários de veículos que seguem pela rodovia  praticamente parados.
                  Todo o trecho citado está com as obras bastante adiantadas, necessitando dos acabamentos finais, porém algumas pontes ainda sequer foram iniciadas, como a ponte sobre o Rio Uru que fica próximo ao posto policial da PMRV no município de Goiás.
                 Recentemente o Governador Marconi Perillo anunciou na Cidade de Goiás por ocasião da inauguração do parque Lago das Acácias que em breve daria início a retomada das obras da rodovia,   e acrescentou em sua página no facebook no dia 14 de março que ‘‘vistoriei as obras de duplicação da GO-070, entre a cidade de Goiás e Itaberaí. Em breve, a rodovia estará pronta, segura e com alta qualidade para o tráfego da região. Quero aproveitar para anunciar que vamos também implantar a iluminação de todo o trecho de Goiânia até a cidade de Goiás. Será, para mim, a obra rodoviária mais importante do meu Governo, devido à importância da região e do seu potencial econômico’’. Acrescentou.
            Espera-se que as obras paralisadas desde as eleições do ano passado, em breve sejam retomadas e concluídas;  Marconi Perillo anunciou também que vai iluminar todo o percurso de Goiânia até a Cidade de Goiás. Vale lembrar que o trecho compreendido entre o trevo de Mossâmedes e a antiga capital sequer recebeu algum tipo de movimentação por parte das empresas que executarão as obras.
                 Mesmo assim a população da região espera ansiosamente pela conclusão das obras uma vez que somente assim os congestionamentos irão acabar.
                   E tudo indica que ao finalizar esta duplicação será implantada a cobrança de pedágio na rodovia GO-070, no trecho entre Goiânia - Cidade de Goiás. 
                    Os congestionamentos na rodovia acontecem no trecho onde ainda está sendo duplicado, isso porque todo o movimento de veículos que vêm da região norte, Aruanã e São Miguel do Araguaia, e também da região leste, Jussara, Britânia e Barra do Garças, se afunilam na Cidade de Goiás, dando início a aglomeração de veículos, que em época de festas chega a atingir quase todo o percurso entre Itauçu e Cidade de Goiás.
                  Tudo isso sem falar nos acidentes que sempre acontecem na rodovia, e que na maioria dos casos complicam ainda mais os congestionamentos tornando o tempo da viagem ainda mais demorada.

Por Hygor Antônio
Leia mais. | comentários

A arte de refletir - Bispo Raimundo Aires


A fuga do tempo

           Representando a fuga do tempo, o pintor inglês Walter Crane (1845-1915) nos traz pinceladas de rara sabedoria em um de seus quadros, onde se pode ver um leve carro puxado por quatro cavalos grandes e fortes, guiados por jovens irresponsáveis que os chicoteiam incessantemente, exigindo-lhes mais velocidade. Ao fundo o sol se põe e a noite chega rapidamente.
                 Como que em concordância com o assunto aqui abordado, veio-me à memória o trecho de uma música que diz:"Retratos amarelados, rostos mudados, é o que se vê. Crianças crescem depressa, tornam-se grandes, isso porque...a cada instante o peso do tempo se faz sentir".
                  Parece contraproducente escrever sobre temas assim mas, a bem da verdade, eu não o faço com a intenção de trazer tristeza ou preocupação aos nossos queridos e valiosos leitores. O que busco é o despertamento para uma realidade inegável, testificada por mim mesmo quando me olho no espelho. Assim sendo, pode ser que alguns de nós precisemos fazer novas equações sobre o nosso tempo e algumas correções de rota em nossas vidas. E ainda, considerando ser leve a carruagem e velozes os cavalos que estão a puxá-la, cabe-nos educar os moços que a estes chicoteiam.

Bênçãos e um terno abraço a todos.

Bispo Raimundo Aires
Presidente da Igreja de Cristo de Goiás.
Leia mais. | comentários
 
© Copyright Jornal Classifique 2011 - Todos os Direitos Reservados | Powered by Grupo GBC.
Template Design iNOVA Criaçoes | Desenvolvido para Jornal Classifique e Novagraf